♦ Anguilla: reabertura total em novembro

Não há casos ativos de COVID-19 na ilha caribenha, que começa a retomar o turismo ainda este ano

Texto: Interamerican Network

O Conselho Executivo de Anguilla se reuniu na semana passada para uma atualização dos assuntos relacionados à COVID-19. O governador Tim Foy e primeiro ministro Ellis Webster confirmaram que não há casos ativos ou suspeitos de COVID-19 na ilha. Porém, em função da natureza constantemente evolutiva da pandemia no mundo, e aproveitando a tradicional baixa temporada do destino, de julho a outubro, as fronteiras de Anguilla permanecerão fechadas para passageiros em geral até 31 de outubro, mas com algumas exceções a partir de agosto:

• Emergências médicas e evacuações;

• Pessoas que desejam deixar Anguilla;

• Repatriamento de anguilanos de países e territórios com casos ativos inferiores a 0,2% da população, mas respeitando os protocolos e regras de quarentena implementados localmente;

• Visitantes de países e territórios com casos ativos inferiores a 0,2% da população, mas respeitando os protocolos e regras de quarentena implementados localmente.

Com base na atual situação da COVID-19 em todo o mundo, particularmente o aumento significativo de casos nas Américas, o Conselho Executivo estendeu a suspensão de repatriações de países e territórios com uma prevalência ativa de casos superior a 0,2%. Esta suspensão entra em vigor imediatamente, permanecendo, no mínimo, até 7 de agosto.

As atualizações sobre a COVID-19 na ilha podem ser acessadas pelo site criado especialmente para este fim: http://www.beatcovid19.ai.

Para obter informações sobre Anguilla:

Site oficial: www.IvisitAnguilla.com
Facebook: Facebook.com/AnguillaOfficial
Instagram: @Anguilla_Tourism (em inglês) ou @VisiteAnguilla (em português)
Twitter: @Anguilla_Trsm. Hashtag: #MyAnguilla.

Publicado por

Paulo Mancha

Jornalista especializado em turismo, foi editor chefe da Revista Viajar pelo Mundo e repórter das revistas Terra e Próxima Viagem. Desde 2003, fez mais de 40 reportagens internacionais e, em 2012 e 2014, foi agraciado com o Prêmio de Melhor Reportagem da Comissão Europeia de Turismo. Comentarista esportivo do canal ESPN, Paulo decidiu unir neste blog as duas paixões: viagens e esportes.