♦ Ilhas Virgens Britânicas fecham fronteira

Até o momento, não há casos de coronavírus nas Ilhas Virgens Britânicas. Das 15 pessoas testadas até o momento, todos os resultados foram negativos. 

Texto: Makata Latam

O governo das Ilhas Virgens Britânicas anuncia que está proibida a entrada de pessoas que não sejam residentes das ilhas – seja por via marítima ou aérea – com efeito a partir de amanhã, quinta-feira, 19 de março de 2020. No entanto, os visitantes que já estavam com viagem programada para chegar nesta quinta (19/3) poderão entrar, desde que atendam a todos os requisitos de saúde pedidos pela OMS. Eles poderão concluir suas férias conforme o planejado, assim como os hóspedes que já estão nas ilhas.

Esta restrição se aplica a todos os indivíduos que não sejam nacionais, residentes pertencentes, detentores de permissão de trabalho – e seus dependentes. A restrição de viagem tampouco se aplicará a tripulações, diplomatas ou cargas, embarcações ou embarcações de carga ou courier. Contudo, destas exceções, segue vetada a entrada daqueles que passaram nos últimos 14 dias pelos países considerados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como de alto risco ou muito alto risco, que inclui China, Itália, Irã, Coréia do Sul, França, Espanha, Alemanha, Estados Unidos da América, Reino Unido, Suíça e Noruega (Lista atualizada diariamente). E lembrando que, na entrada pelos portos do país, estes seguem sujeitos a passar pela observação de equipe de saúde das Ilhas Virgens Britânicas. E com base no resultado da avaliação de riscos de coronavírus, poderão ser encaminhados à quarentena por até 14 dias.

A segurança e o bem-estar das pessoas e residentes das Ilhas Virgens são a maior prioridade do governo, que segue instaurando medidas de precaução frente à escalada da pandemia do coronavírus (COVID-19), para impedir que o vírus atravesse as fronteiras:

– Fechamento do porto de Tortola, em Road Town, suspendendo a ancoragem de navios de cruzeiros e embarcações de grande porte, para os próximos 30 dias, como uma medida preventiva frente ao avanço da COVID-19.

– Redução do número de portos internacionais de entrada nas Ilhas Virgens Britânicas (BVI) para apenas 3: o Aeroporto Internacional Terrance B. Lettsome; os terminais de Road Town e West End; e um porto de carga de entrada, o Port Purcell.

– Entre os eventos, quaisquer reuniões ou festivais em massa que estavam programados para acontecer nas próximas semanas serão adiados até nova data. Isso inclui a Regata Primavera, programada para 30 de março a 5 de abril, e o Festival de Páscoa da Virgin Gorda, que aconteceria entre 11 e 13 de abril.

– Entre outras iniciativas está o alerta aos visitantes e moradores locais a importância de evitar o contágio do coronavírus. O risco pode ser reduzido com a implementação de medidas de proteção individual, como lavar as mãos com frequência, cobrir o nariz e a boca ao tossir ou espirrar e evitar o contato próximo com pessoas que sofrem de doenças respiratórias agudas.

– US$ 3 milhões já foram alocados ao Ministério da Saúde para garantir suprimentos e estrutura necessária em caso de necessidade.

Essas medidas estão sendo tomadas para evitar a introdução e transmissão ativa desta doença nas Ilhas Virgens Britânicas, salvaguardando a saúde e o bem-estar de todos os residentes e visitantes e permanecerão em vigor até novo aviso.

Publicado por

Paulo Mancha

Jornalista especializado em turismo, foi editor chefe da Revista Viajar pelo Mundo e repórter das revistas Terra e Próxima Viagem. Desde 2003, fez mais de 40 reportagens internacionais e, em 2012 e 2014, foi agraciado com o Prêmio de Melhor Reportagem da Comissão Europeia de Turismo. Comentarista esportivo do canal ESPN, Paulo decidiu unir neste blog as duas paixões: viagens e esportes.