♦ Chile terá Rock in Rio em 2021

Autoridades e empresários chilenos estiveram no Rio de Janeiro para avaliar a logística do festival e seu impacto na economia e no turismo local, e firmam carta de intenção com fundador e presidente do Rock in RIo para realização de uma edição em Santiago em outubro de 2021

Texto: Imaginadora

Santiago será a próxima sede do Rock in Rio. Foi assinada neste sábado (5) uma carta de intenção entre o fundador e presidente do festival, Roberto Medina, a prefeita de Santiago, Karla Rubilar, e o empresário Felipe Araya, diretor da Rock Santiago, para levar o maior festival de música e entretenimento do mundo para a capital do Chile em 2021.

No documento, enquanto Medina se compromete a levar o evento ao Chile, as autoridades chilenas concordam em auxiliar toda a mediação com entidades locais e facilitação das questões administrativas relacionadas a procedimentos e autorizações para a realização do Rock in Rio Santiago. A ideia inicial é que o evento aconteça em outubro de 2021, logo após a edição do festival no Rio de Janeiro.

Assinada na Cidade do Rock, a carta de intenção acontece após uma série de reuniões e visitas técnicas de uma delegação chilena no Rio de Janeiro nesta semana. Composta por autoridades governamentais e empresários chilenos, a comitiva conheceu toda a estrutura e logística do Rock in Rio 2019, com a intenção de entender a complexidade das diversas áreas do evento e assim determinar a viabilidade de uma edição em Santiago.

Os principais interessados no projeto, que se dará por meio de uma parceria público-privada, são a empresa chilena Rock Santiago, do diretor Felipe Araya, e o governo chileno, representados prela Subsecretária de Turismo do Chile, Mónica Zalaquett, e pela prefeita de Santiago, Karla Rubilar.

Com a carta de intenção firmada, o próximo passo será a realização de sondagens e visitas técnicas em possíveis espaços na capital chilena para determinar onde acontecerá a primeira edição do país. Passada esta etapa, um contrato definitivo será assinado.

TURISMO E ECONOMIA

Além de entender toda a logística do evento, um dos objetivos da visita de Mónica, que é a autoridade máxima do Turismo no Chile, era avaliar o impacto do Rock in Rio na economia e no Turismo do país. Isso leva em conta o fato da edição carioca de 2019 ter atraído mais de 400 mil turistas.

Caso o festival em Santiago seja confirmado, a capital chilena será a quinta cidade da história a receber uma edição do festival – além de Rio de Janeiro e Lisboa, atuais sedes, Madri e Las Vegas também realizaram suas próprias edições.

Publicado por

Paulo Mancha

Jornalista especializado em turismo, foi editor chefe da Revista Viajar pelo Mundo e repórter das revistas Terra e Próxima Viagem. Desde 2003, fez mais de 40 reportagens internacionais e, em 2012 e 2014, foi agraciado com o Prêmio de Melhor Reportagem da Comissão Europeia de Turismo. Comentarista esportivo do canal ESPN, Paulo decidiu unir neste blog as duas paixões: viagens e esportes.